Alimentos equilibrados

Alimentos equilibrados
O valor da alimentação não deve calcular-se unicamente em calorias, mas também em qualidade, no que contém, no seu grau de acidez, no estado natural, se for possível limitar o consumo de alimentos animais.
O ser humano, por ser uma obra natural, metaboliza melhor os alimentos naturais, frescos e limpos, porque são aqueles de que necessita para reparar os tecidos e produzir a energia necessaria para proporcionar o bem-estar do corpo.

Razões que prejudicam a forma moderna de nos alimentarmos
– Substituição de farinha integral por farinha refinada.
– Substituição de alimentos crus por alimentos cozidos.
– Substituição de comida dura por comida mole.
– Substituição de alimentos naturais por alimentos artificiais.
– Excesso de proteínas animais.
– Excesso de gorduras animais.
– Excesso de sal (sódio).
– Uso de produtos quimicos que se empregam na conservação e preservação dos alimentos.
– Falta de vitaminas e hormonas vegetais (auxinas).
– Falta de sais minerais.
– Falta de substâncias estimulantes das paredes intestinais.
– Falta de pigmentos vegetais verdes (clorofila).

O Que devemos fazer

– Não misturar tomate com limão.
– Tirar a pele do tomate, pois além de ser muito indigesta, contém uma grande quantidade de agroquímicos.
– Não consumir bananas-prata-anã verdes, pois são indigestas.
– Não se devem misturar frutas proteicas, como as nozes, o amendoim e outras, com produtos com amido, como: pão, arroz, alfarroba, grão-de-bico.
– Tentar não consumir, na mesma refeição, alimentos com sal e alimentos doces.
– Não comer quando não se tem fome.
– Bendizer a terra, as mãos que prepararam os alimentos e dar graças a Deus.
– Consumir só o que o organismo requer, segundo a constituição física e a idade.
– Não combinar mal os alimentos.
– Para adoçar, preferir o mel.
– Não usar vinagres (matam os glóbulos vermelhos); podem ser substituídos por limão.
– Tentar consumir alimentos da época (de colheita), integrais e sem conservantes.
– Hortaliças, frutas e cereais integrais proporcionam-nos tudo aquilo de que necessitamos.
– Evitar os alimentos frios; nunca usar óleos requentados.
– Evitar mudanças bruscas de alimentação.
– Dar muita importância às verduras cruas, muito ricas em clorofila e, portanto, em oxigénio.
– Comer muita fruta, mas como comida separada; se a comemos como sobremesa, produz fermentações e flatulência.

Alimentos desintoxicantes
– Os alhos, cebolas e alhos-porros, pelo seu conteúdo em sulfuretos de alilo protegem o nosso organismo de
residuos tóxicos.
– As cenouras e tomates, pelo seu alto conteúdo em carotenos, têm propriedades anticancerígenas.
– A uva, pelo seu conteúdo de tanino, é desintoxicante (os diabéticos não devem consumir uvas).
– As alcachofras, pelo seu conteúdo em silimarina, um antioxidante muito activo, devem ser consumidas frescas; as que não são frescas são tóxicas.
– Os citrinos, pelo seu conteúdo em vitamina C.
– A infusão de boldo e de sene-da-índia eliminam toxinas.
– O sumo de papaia, por ser altamente digestivo.
– caldo de batata e cebola (como únicos ingredientes), é especialmente recomendado quando há ressaca ou dores de cabeça.

Ler tambem:

Consumir Gorduras

06. Novembro 2017 by admin
Categories: Alimentação Saudavel | Leave a comment

Leave a Reply

Required fields are marked *


*